Durante todo o segundo semestre de 2011, profissionais e educadores da CASEL trabalharam a Cultura Popular Brasileira. A ideia foi desenvolver interdisciplinarmente a proposta político pedagógica da Instituição, em seus aspectos de maior significação – influência, conhecimento e apresentação de importantes ícones na formação da identidade cultural de nossos alunos.

O tema escolhido deste semestre, com base em pesquisas para atividades pedagógicas foi a obra AUTO DA COMPADECIDA, do autor Ariano Suassuna, um clássico do teatro brasileiro. A peça, escrita em 1955, foi adaptada por Andreila Henrique Gomes, sob a direção de Christiane Soares Vidal, e contou com a colaboração dos educadores Patrícia Alves, Viviane Caldas, Judivan Vicente, Soraya Rodrigues, além de participações especiais dos alunos do socioeducativo que representaram, montaram cenário, figurinos e maquiagem.

Encenação pelo socioeducativo da peça Auto da Compadecida com os personagens: Chicó (Daniel Oliveira, agachado); João Grilo (Gabriela Farias, deitada); o padeiro (Gustavo Dourado, em pé) e sua mulher (Maria Clara Santos, ao centro); e o padre (Charles Santos, à direita).

Durante o evento, a Escola Infantil teve também seu momento especial na abertura dos trabalhos, apresentando a dança “Xote das Meninas” e outras composições de autores nordestinos.

Apresentação da Educação Infantil com a dança Xote das Meninas, Turma Maternal ID, professoras Ana Clara e Kelly.

 

alunos do socioeducativo II cantaram um “Heavy Metal” do cantor pernambucano Chico César.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os visitantes também puderam conferir a exposição de trabalhos dos alunos – todos um capricho!

 

A exposição de trabalhos dos alunos foi um verdadeiro presente para a CASEL!

Na ocasião, foram entregues os certificados aos vencedores do Quinto Concurso Literário, em diversas modalidades Desenho – Yasmim G. Santana; Música/redação – Isabella Pereira Pacheco e Poesia – Gabriela Farias.

Vencedoras do V Concurso Literário da CASEL - Isabella Pacheco e Gabriela Silva.

A peça foi apresentada durante os festejos pelo Aniversário da Casa de Ismael, dia 29 de outubro de 2011, que foi coroado com um jantar para funcionários, pais e alunos da Instituição.